Manabu Mabe

Manabu Mabe (1924-1997) foi um dos pioneiros do Abstracionismo no Brasil. Aportou no país em 1934 e chegou a trabalhar na lavoura na região de Lins (São Paulo), onde começou a pintar, improvisando um ateliê. Em diálogo com a arte nipônica, as pinturas do artista promovem a síntese entre a sofisticação da escrita oriental – por meio da simplificação das formas e pela gestualidade – e um aprimorado uso de cores. Mabe obteve grande reconhecimento em vida, e sua carreira atingiu um ponto alto quando conquistou o Prêmio de Melhor Pintor Nacional na V Bienal Internacional de São Paulo, em 1959, e o Prêmio Fiat na XXX Bienal de Veneza, em 1960.